Juliette realiza o sonho da casa própria para os quatro irmãos e plano de saúde para toda família

Ainda confinada no BBB, Juliette revelou como pretendia usar o prêmio milionário, caso vencesse o reality: 'Primeiramente, para a cirurgia que minha mainha precisa fazer. Depois, para uma casa própria para os meus irmãos, uma casa popular', contou a advogada e maquiadora que desde sempre era favorita a ganhar 1 milhão e meio. Juliette virou a caçula da casa após a morte da irmã mais nova, Juliene, aos 17 anos. Eles são Washington, de 38 anos, Lourival Junior, de 43, Otto, de 42, e José Valdelino, de 35, irmãos da Pitica por parte de pai.    https://youtu.be/mJ68w-0k2_c    #EPJuliette, #Bença, #Doce, #DiferençaMara, #Vixequegostoso, #Benzim, #SeiLa #JulietteFreire, #juliettenaamericanas, #avonliette, #juliettenogloboplay, #HAVAINASDEJULIETTE, #JulietteELOccitane, #ACeADeJuliette, #BohemiadaJuliette,#juliettenaloccitaneaubresil, #BohemiadaJuliette, #JulietteNoHugoGloss, #BBB21, #TeamJuliette, #JuliettenaSAMSUNG, #JuliettenaSeara #TemporadaJulietteNoTVZ, #JuliettenaEstacio, #jul

Reinaldo

Dólar em alta valoriza 5,79% no mês @Reinaldo_Cruz @10Ronaldinho_ @Flamengo_R10_ @SC_Corinthian_s @QB_7

O dólar voltou a avançar ante o real nesta quinta-feira (31), após cair durante os primeiros negócios da sessão, e terminou o último dia do mês com alta de 0,1%, acima do patamar de R$ 2, acompanhando principalmente o cenário externo
A moeda norte-americana encerrou o pregão cotada a R$ 2,0175, depois de cair a R$ 2,0031 na mínima da sessão. Na quarta-feira, o dólar tinha fechado a R$ 2,0155, em alta de 1,46%, voltando a superar a barreira dos R$ 2.
O dólar encerrou maio acumulando valorização de 5,79% no mês. Trata-se do terceiro mês seguido de alta do dólar frente ao real. No ano, a alta é de 7,97%.
A escalada do dólar continuou em maio mesmo com uma ação mais contundente do Banco Central, por meio de leilões de swap cambial tradicional -que equivalem a venda de dólares no mercado futuro. O BC, entretanto, não intervém no mercado há três sessões consecutivas.
"Como os dados dos Estados Unidos vieram ruins, isso ajudou a puxar o dólar para cima, mas há também as commodities que estão em baixa ... e isso também puxa uma alta na cotação", avaliou o operador de câmbio da Interbolsa do Brasil Ovidio Soares.
O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu a uma taxa anual de 1,9%, informou o Departamento do Comércio nesta quinta-feira, em sua segunda estimativa, ante primeira leitura no mês passado de 2,2%.
A queda nos preços das commodities ajudava a puxar a alta do dólar no mercado de câmbio brasileiro, depois que a Índia reportou forte desaceleração do seu crescimento no primeiro trimestre do ano.
Para o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo, o dólar passou a subir refletindo os dados nos Estados Unidos, mas ele acredita que os investidores estão usando o movimento para observar o comportamento do Banco Central no mercado de câmbio.


Comentários

Questão