Juliette não esperava repercussão mas se divertiu com o pedido de tradução do Pokemón da Nintendo

Juliette colocou um ponto final no mistério e divulgou em Live no Instagram nesta quinta-feira (3) as datas e as cidades que devem receber os primeiros cinco shows de sua turnê, 'Caminhos' . As cidades escolhidas são do Nordeste e Sudeste do país, e já acontecem ainda neste de março. O local escolhido para o primeiro show, aquele que marca a estréia dela nos palcos acontece na cidade em que reside, o Rio de Janeiro, no dia 26 deste mês. João Pessoa, capital do estado natal de Juliette, Paraíba, também faz parte da rota da turnê no início de abril. Vitória, no Espírito Santo, e Recife, também terão shows da cantora. Muito se perguntou nas redes sociais após a divulgação sobre Campina Grande, apesar de Juliette não ter falado sobre isso, acreditamos que a Pitica deve estar reservando a cidade e o Parque do Povo para realizar o sonho de cantar no maior São João do mundo em Junho. Nas redes sociais, a paraibana celebrou o novo desafio, e convidou os fãs a conhecerem este “novo cami

Reinaldo

Após falar em vergonha,Pelé vira embaixador da Copa e pede voto de confiança @Reinaldo_Cruz http://yfrog.com/kicwup @N92JR

Depois de dizer que "o Brasil corre um grande risco de se envergonhar se não fizer uma boa Copa", Pelé recebeu nesta terça-feira da presidente Dilma Rousseff o título de embaixador honorário da Copa de 2014. Segundo o ministro Orlando Silva (Esporte), a presidente assinou um decreto criando a figura do embaixador da Copa. O ministro disse que Pelé terá poderá dar orientações ao governo sobre a Copa, representar o país em eventos e participar das interlocuções com os demais países participantes da Copa e também com a Fifa. "Eu não poderia deixar de aceitar esse convite da nossa presidenta. Eu já faço isso desde quando nasci, desde a primeira Copa eu defendo e faço a promoção do Brasil. É uma responsabilidade muito grande", disse. A presidente Dilma Roussef posa para foto ao lado do ex-jogador Pelé, em Brasília Pelé citou indiretamente as críticas que o país tem recebido por problemas e atrasos nas obras da Copa, mas pediu confiança aos brasileiros. Em fevereiro, o ex-jogador criticou o andamento das obras para o Mundial de 2014. "O Brasil corre um grande risco de se envergonhar se não fizer uma boa Copa. Os principais problemas são a comunicação e os aeroportos. O Brasil tem a obrigação de fazer uma boa Copa", afirmou, na ocasião. "[O atraso nas obras] não é só assunto de brasileiros. Conversei com o pessoal do Platini [presidente da Uefa] e eles também estão preocupados." Nesta terça, o ex-atleta pediu um voto de confiança. "Eu gostaria de pedir para todo o povo brasileiro que acreditasse porque estava meio confuso, meio em dúvida alguns problemas que nós tivemos aqui e que a gente sabe ainda das condições, mas que podemos acreditar porque a presidente disse que vai fazer todo o esforço e espero que a gente entregue bem essa Copa do Mundo". E completou: "Depois de todo o trabalho que fizemos para conseguir essa Copa acho que a gente também tem obrigação de fazer uma boa administração. Agora essa administração será feita com todos os brasileiros, com 190 milhões de brasileiros e todos ficaremos orgulhosos de entregar bem essa Copa." Pelé disse que o futebol ajudou o Brasil a ser reconhecido. "Quando cheguei na Suécia em 58 ninguém sabia onde era Brasil, a bandeira brasileira era mal feita e nós enaltecemos o nome do Brasil, fizemos com que o mundo conhecesse o Brasil e independentemente da parte de futebol". O ministro disse que a escolha de Pelé é um reconhecimento. "É uma homenagem ao Pelé por tudo que ele fez e faz pelo esporte, pelo Brasil. A presidente acredita que pela força da imagem do pela historia do Pelé ele seria a melhor face da Copa de 2014". URUGUAI Após o encontro com a presidente, Pelé pediu para a final do evento esportivo revanche entre a seleção brasileira e a uruguaia-- sendo que na Copa de 1950, Uruguai conquistou seu segundo campeonato mundial, derrotando na final o Brasil. Questionado se o desempenho da seleção uruguaia na Copa América deve preocupar os brasileiros, Pelé disse que não. "Eu não temo [Uruguai] e acho que devia ter essa revanche para a gente ganhar", disse o jogador. Fonte Folha de S. Paulo

Comentários

Questão