Estados articulam ofensiva para barrar proposta de parcelamento de precatórios

A perda de prestígio e credibilidade do governo leva o ministério da economia a tentar manobra para não repassar de uma vez os precatórios aos estados, e assim evitar que opositores tenham acesso a verba às vésperas do ano eleitoral. Jair Bolsonaro segue sua ofensiva contra a Democracia, instituições e o sistema de votação, ao tempo em que tenta asfixiar financeiramente possíveis adversários no pleito de 2022. A matéria do Estadão retrata este cenário: Os Estados se mobilizam numa ofensiva no Congresso para evitar o parcelamento dos precatórios devidos pela União, medida defendida pela equipe econômica para garantir a ampliação do programa Bolsa Família no ano que vem. Dos R$ 89 bilhões em dívidas judiciais previstos para o Orçamento de 2022, pelo menos R$ 16,6 bilhões têm governos estaduais como credores. Para os Estados, a PEC dos precatórios e o projeto que altera o Imposto de Renda são duas frentes lançadas pelo governo federal que fragilizam as contas dos governos regionais, com p

Reinaldo

A Tribuna do Rei com @Reinaldo_Cruz #ASBUG @Copaflavios @copa_aespl #VINODOESPORTE

Bombinha e Roni marcam duas vezes e Vila Nova fica no empate com ABC Resultado de 2 a 2 mantém os potiguares invictos na Série B do Brasileirão e teve sabor de derrota para o time goiano que vencia até os 47 do segundo tempo. O Vila Nova não passou de um empate com o ABC e, por muito pouco, não saiu com a vitória. O time de Eron Ferreira vencia no Serra Dourada até os 47 do segundo tempo, quando Bombinha resolveu detonar a vitória do Vila. Bombinha anotou os dois tentos da equipe potiguar e Roni fez os gols do colorado. Com o resultado, o ABC chegou a dez pontos e terminou a rodada no sexto lugar e se manteve invicto. O Vila agora tem oito pontos e aparece na décima posição. Lidera a Série B a equipe da Ponte Preta, que tem 13 pontos ganhos. O Vila Nova visita na próxima rodada o Asa de Arapiraca. Já o ABC mede forças com o Náutico, em Natal. As equipes goianas precisam reagir e rápido na competição que só está começando, mas tamanha perda de pontos neste inicio pode fazer uma falta tremenda lá frente. O Goiás conseguiu a proeza de perder três jogos consecutivos e despencar na tabela. O sonho do acesso pode se transformar em breve em pesadelo para fugir da série C nacional. Se nossos dirigentes não acordarem é isso que pode acontecer tanto com Vila Nova, quanto com o Goiás que fazem campanhas pífias e semelhantes até aqui. Reforços de peso e qualidade têm que chegar logo.

Comentários

Questão