Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Glenn Greenwald diz que novo capítulo da Vaza Jato na Veja coloca TRF-4 sob suspeita

O jornalista Glenn Greenwald publicou uma sequência de tweets sobre o novo capítulo da Vaza Jato, que agora atinge o TRF-4. "Nossa nova reportagem #VazaJato, desta vez em @VEJA: mensagens citam "encontros fortuitos" entre Deltan e desembargador do TRF4: 'fortes indícios de que os diálogos impróprios com um dos membros do TRF4'", escreveu.
"Vale sempre lembrar que @VEJA foi um dos líderes da mídia na construção da mitologia de Sergio Moro e LJ. Agora que eles veem a evidência de quem eles realmente são, olhem o que estão dizendo. É por isso que uma imprensa livre é crucial para a democracia", disse ainda. "O único argumento restante para os defensores de Moro foi que o processo corrompido que produziu suas decisões foi afirmado pelo TRF4. Esse novo material no @VEJA torna esse argumento muito duvidoso, na melhor das hipóteses. Publicaremos os chats usados em @TheInterceptBr."

Comentários

Questão