QB TV

Arquivo do blog

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Bernie Ecclestone teme Wehrlein na Mercedes; Bottas ainda é o favorito de Chefão da equipe | Conexões com o Mundo

Homem-forte da Fórmula 1 está preocupado com a escolha de um jovem piloto para a equipe, o que tornaria o campeonato menos competitivo. 
Nasr tem nova perspectiva

Wolff ainda não desistiu de ter Bottas. Ele é sócio da empresa que administra sua carreira, a Aces Management, e faria importantes concessões à Williams quanto ao valor a ser pago pelo uso da unidade motriz Mercedes, além de oferecer Wehrlein.
A primeira oferta foi recusada por Clare Williams e Mike O'Driscoll. 

Wolff deve elevar a proposta, desconto radical no valor de 16 milhões de euros (R$ 60 milhões) normalmente cobrado, e a cessão de Wehrlein.
A Mercedes não terá mais de pagar os 16 milhões de euros de salário, em 2017, a Rosberg. 

E se Wolff ceder a unidade motriz de graça para a Williams, provavelmente o pedido de Claire e O'Driscoll, a escuderia inglesa terá importante reforço financeiro. 

Deixaria de pagar a Mercedes 16 milhões de euros e não teria mais de cumprir o contrato de Bottas, que lhe custará em 2017 o valor de 6 milhões de euros (R$ 20 milhões). 

E Wehrlein não custaria mais de 1,5 milhão de euros (R$ 5 milhões) por ano. 

Se a Williams não desejar ter Wehrlein ao lado do estreante Lance Stroll, 18 anos recém-completados, outra opção é Felipe Nasr, 24 anos, duas temporadas de experiência e cujo potencial a equipe conhece. Nasr foi piloto de testes da Williams em 2014 e deixou excelente impressão. O brasiliense assinaria contrato, sem hesitar, por algo semelhante, 1,5 milhão de euros. Feliz da vida.

Fonte: Bernie Ecclestone teme Wehrlein na Mercedes; Bottas é favorito de chefão

Pesquisar este blog

Seguidores