QB TV

Arquivo do blog

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Depois da delação mais devastadora da Lava Jato, Delcídio Amaral perde mandato e o Foro Privilégiado – A Politica como profissao



foto10pol-101-senado-a5delcidio-e-aecio
cae_-_comissao_de_assuntos_economicos_lia_de_paula_lia_de_paula-agencia_senadoNenhuma surpresa em relação a cassação do Senador Delcídio do Amaral, a situação do parlamentar ficou insustentável depois de sua colaboração premiada no inquérito da Operação Lava jato em que Delcídio citou vários políticos que teriam praticados atos ilícitos.

Foram setenta e quatro votos a zero e uma abstenção, em plenário os colegas do Senado decidiram tirar lhe o mandato e consequentemente o foro privilégiado do ex-líder do governo na Casa. 

Delcídio Amaral (sem partido - MS), é o responsável pela delação mais devastadora até agora na Lava Jato, que acusa a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do PSDB Aécio Neves e a cúpula do PMDB no Senado, incluindo o presidente da Casa Renan Calheiros, por sinal um dos mais interessados em acabar logo com o assunto Delcídio. 

 A votação em plenário foi feita pelo painel eletrônico, o que agilizou o processo. A cassação teve como base a quebra de decoro de Delcídio ao ser preso em flagrante tentando obstruir as investigações da Lava Jato. 

Ontem, o agora ex-parlamentar fez um depoimento emocionado à CCJ no qual chegou a chorar e afirmar que o plano de fuga do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, que levou à sua prisão, nunca foi concretizado. 

Senadores do PSDB, cujo presidente Aécio Neves entrou na mira da Lava Jato graças ao depoimento de Delcídio, ainda tentaram, sem sucesso, defender a tese da defesa do parlamentar para que a cassação não fosse votada hoje. 

Aliás vazou na imprensa dias atrás que os integrantes do partido tentaram um acordo com Delcídio para livrar a cara de Aécio, em vão, já que o estrago estava feito. 

Com isso, a expectativa é de que o político, o único que já foi filiado ao PSDB e ao PT, perca seu mandato e, com isso, o foro privilegiado a que tem direito.

Uma gravação feita pelo filho de Nestor Cerveró colocou o discreto Delcídio no olho do furacão, e após ser pego em flagrante tentando planejar a fuga de Cerveró antes que o mesmo fizesse um acordo premiado, Delcídio foi preso preventivamente no ano passado e decidiu entregar todo mundo suspeito nas investigações. 

Ele chegou a ser denunciado por tentativa de obstruir as investigações e, após a perda de seu mandato, deverá ter seu processo remetido para a temida República de Curitiba, onde será julgado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal. 

 Com a perda do mandato e uma eminente condenação, ex-aliados ainda têm receios de que o agora ex-senador tenha algo mais a dizer sobre a corrupção no Brasil e com isso mais nomes possam surgir na Lava Jato.


reinaldo-cruz-fw111

Pesquisar este blog

Seguidores