scrolldelay="3000">

QB TV

Arquivo do blog

sábado, 16 de abril de 2016

Domingo decisivo para a jovem Democracia brasileira que tem seus alicerces no voto direto

     Fará algum sentido Eleições Diretas após este 17 de Abril? Independente de sermos ou não favoráveis a saída da Presidente, seria salutar uma ruptura desta natureza para o país dito democrático?

A DEMOCRACIA não corre o risco de não passar de uma palavrinha bonitinha e usada muitas vezes em vão. Voto à Voto no Congresso é o que conta, resultado das urnas deixa de ser importante, e passa a ser apenas um detalhe, mas que quando cair a ficha da população, levará ao descrédito ainda mais nossos políticos, partidos e instituições que funcionam sim, mas de forma tendenciosa, parcial, excomungando alguns e protegendo outros sem o pudor de revelar que são extensões partidárias em um Brasil cada vez mais sem esperança e com muito menos medo do ridículo. 

A Democracia pode ser ferida de morte por conta do julgamento político que vamos assistir neste 17 de Abril histórico.

Seja qual for o resultado Domingo teremos a confirmação que o nosso sistema político esta falido, os ditos representantes do eleitor, 513 Deputados, podem ou não respeitar o resultado das urnas obtido na última eleição. 

Em que pese a situação do país, a crise que se agrava a cada dia, não só por conta de um Governo incompetente, mas também pela atuação de um Congresso achacador e de líderes que desde o fechamento das urnas em 2014, trabalham para minar o Governo. 

O comandante disso tudo não é o corrupto mor Eduardo Cunha, e tão pouco Michel Temer que é tido como exímio articulador, mas pouco capaz de engendrar um plano desta magnitude. O articulador do 3º, 4º, 5º, 6º. 7º e 8º turnos é Aécio Neves que por ironia do destino e várias citações de envolvimento com a corrupção da Lava Jato esta obrigado a permanecer nas sombras enquanto Eduardo Cunha e Michel Temer surfam a onda de "popularidade" entre aqueles que querem a deposição da Presidente eleita pelo voto popular.

Não, não isso não é golpe, uma vez que o Impeachment esta estabelecido na Constituição Federal, é no mínimo imoral, mas perfeitamente legal do ponto de vista jurídico. 

A população brasileira que por hora parece dividida será fiadora dos acontecimentos deste Domingo em Brasília. O Povo que foi às ruas e delegou apoiou total ao trabalho realizado pelo Juiz Sérgio Moro, pediu fim da Corrupção e ao invés disso pode estar referendando a mesma, qualquer que seja o resultado alguém em sã consciência não deixará de constatar que estarão legitimando os atos ilícitos que nos foram revelados até aqui, roubalheira descarada dos nossos Legisladores e muitos daqueles 6 milhões que estiveram nas ruas e diziam em redes sociais que não tinham bandidos de estimação, passarão a te-los agora como heróis de uma nação que momentaneamente esta sem chão.

E a pergunta é, terá algum sentido conclamar o eleitor a votar nos próximos pleitos, o voto obrigatório ainda fará algum sentido, após 513 parlamentares cassarem a vontade da maioria que votou e escolheu por quem queriam ser governados?

Pesquisar este blog

Seguidores