QB TV

Arquivo do blog

sábado, 5 de dezembro de 2015

Um mês após a tragédia de Mariana, ações da polícia, MP, MPF, Justiça e Samarco não amenizam a dor pelo Desastre Ambiental



 

O que causou o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, na Região Central de Minas? 

Por que as licenças concedidas pelos órgãos ambientais, as fiscalizações e a expertise da Samarco , cujas donas são a Vale a anglo-australiana BHP Billiton, não foram suficientes para prevenir o ocorrido e poupar sofrimento e vidas? 

A tragédia em Mariana completa um mês neste sábado (5) sem muitas respostas. As causas e as responsabilidades pelo ocorrido são apuradas e não há prazo para a conclusão de inquéritos. 

 Até o momento, a mineradora não sabe explicar o que levou ao colapso da barragem e à consequente liberação do “mar de lama”, que devastou vilarejos. Centenas de pessoas foram obrigadas a deixar suas casas sem olhar para trás, correndo para se proteger. 

Hoje, estão em hotéis ou casas alugadas, sem previsão de uma solução definitiva. Alguns não conseguiram fugir da avalanche de lama e rejeitos de minério e estão na lista de mortos e desaparecidos. 


 Fonte: G1 - Um mês da tragédia - veja ações da polícia, MP, MPF, Justiça e Samarco - notícias em Desastre Ambiental em Mariana

Pesquisar este blog

Seguidores