scrolldelay="3000">

QB TV

Arquivo do blog

sábado, 5 de dezembro de 2015

Eva Wilma fala sobre relação com Marília Pêra: "Vou amá-la para sempre" - Entretenimento - R7 Famosos e TV

Há pouco menos de quatro meses, a atriz Marília Pêra, que morreu aos 72 anos neste sábado (5), teve seu trabalho reconhecido em uma homenagem no Festival de Cinema de Gramado, um dos mais tradicionais do país realizado na Serra gaúcha. Na noite do dia 11 de agosto, ela recebeu o Troféu Oscarito, honraria dedicada a personalidades do cinema brasileiro. Foi uma das últimas aparições públicas em grandes eventos da atriz.

Casada com o economista Bruno Faria desde 1998, ela deixa três filhos: Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena.

Na ocasião em Gramado, a artista contou aos jornalistas que vivia um momento de recuperação de saúde.  "Já havia sido convidada para receber a homenagem em anos anteriores, mas estive doente nos últimos dois", disse a atriz em entrevista coletiva na época. "Tive um desgaste ósseo. É algo que estou superando agora", contou.

Atriz, cantora, bailarina, diretora e produtora, Marília Pêra sempre foi grande. Lutando contra um câncer há dois anos, ela morreu na manhã deste sábado (5), aos 72 anos, em sua casa, na Lagoa, no Rio de Janeiro. Sua estreia nos palcos, aos 4 anos, aconteceu ao lado do pai e da mãe, Manuel Pêra e Dinorah Marzullo, também artistas, que faziam parte da companhia de Henriette Morineau nos anos 40.

Artista desde sempre

Nascida em 22 de janeiro de 1943, no bairro do Rio Comprido, no Rio de Janeiro, Marília Pêra começou a trabalhar na Companhia de Henriette Morineau quando tinha apenas 4 anos, no papel de uma das filhas de Medéia na peça homônima de Eurípedes. Os pais dela, Manoel Pêra e Dinorah Marzullo, também atuavam no espetáculo.

Atualmente, Marília trabalhava no projeto de um novo CD, pela Biscoito Fino, com repertório de canções de Tom Jobim, Johnny Alf, Dolores Duran e de Kurt Weill.

Nas primeiras décadas da carreira, entre seus inúmeros sucessos teatrais, destacam-se a peça Fala baixo senão eu grito (1969), de Leilah Assumpção, pela qual Marilia recebeu os prêmios Moliére e da Associação Paulista de Críticos de Arte, e os musicais O teu cabelo não nega (1963) e A pequena notável (1966), nos quais interpretou Carmen Miranda.

Ainda nos anos 60, chegou a ser presa durante uma apresentação do musical Roda Viva (1968), de Chico Buarque, considerado de contestação à ditadura militar.

O corpo da atriz, cantora e diretora Marília Pêra será velado na tarde deste sábado (5) na sala Marília Pêra, do Teatro Leblon, na Zona Sul do Rio, batizado em homenagem a atriz. A cerimônia é fechada para amigos e parentes. O enterro acontecerá às 16h, no cemitério São João Batista, em Botafogo.

Logo após a notícia da morte ser divulgada, vários famosos lamentaram a morte da atriz através de suas redes sociais.
Camila Pitanga: "Marilia Pêra. Ela protagonizou inúmeras cenas antológicas do teatro e do cinema brasileiro. Destaco essa do filme Pixote. Sinto um soco no estômago com essa perda. Minha solidariedade com os familiares e amigos próximos"
Serginho Groisman: "Com tristeza soube da morte de Marilia Pêra. A arte chora".
Marcelo Serrado: "Amava Marilia me dirigiu numa peça e era minha amiga ! Arrasado"
Adriane Galisteu: "Difícil de acreditar... Nossa Grande e linda Marilia Pera quanta falta você vai fazer!"
Cássio Reis: "Uma profunda tristeza no coração. Mas é esse sorriso que vou guardar. Pela oportunidade de ter convivido, aprendido muito, a cada encontro. A elegância na vida e na arte. Nos reencontraremos um dia.
Descanse em paz, meu amor".
Xuxa: "A atriz completa, meu ídolo. Vai cantar, dançar, sapatear e atuar nos nossos corações. Você sempre será minha atriz preferida"
Letícia Spiller: "Diva Musa Inspiradora que tanto nos ensinou! Que esteja em paz"
Ricardo Tozzi: "Minha preferida! Você encantou o mundo, agora vai encantar o céu!
Maitê Proença: "Marilia Maior. Nossos aplausos!"
Tatá Werneck: "Nossa uma tristeza tão grande, um marco, um talento, uma luz, um desamparo, 
Ana Furtado: "Marilia querida, saudades eternas. Você fez a diferença para o bem durante a sua passagem pela terra. Siga em paz e obrigada por todas as risadas, personagens, papos e ensinamentos".
Nicette Bruno: "Todos os trabalhos dela foram extraordinário"
Suzana Pires: "Marília Pêra, eterna.  Esperança,Nina e toda família, meus sentimentos"
Isis Valverde: "Grande estrela da nossa arte! Sentiremos muita falta do seu brilho por aqui!
Dudu Azevedo: "Coração apertado com essa grande perda.
Eternizada por seus trabalhos , talento desigual e qualidade humana conhecida por quem teve a oportunidade de estar perto. Deixa saudade"
Glória Maria: "Dizer o que num momento de dor tão intensa? Marilia querida descanse em paz"
Carolina Dieckman: "Força e delicadeza, na mesma medida. doçura, generosidade, entrega...Marilia, vou guardar cada sussurro, seus olhos enormes e cheios de vida, os abraços e beijos carinhosos, com amor".
Preta Gil: "cordar e saber que essa estrela se foi, que tristeza !! Marilia era um fenômeno artístico, para mim sempre foi uma doce tia, na minha infância dos finais de semana em Búzios , nunca esquecerei sua delicadeza e humor, estou profundamente triste, meus mais profundos sentimentos para toda família em especial a minha tia Sandra Pera, irmã, melhor amiga de Marilia e a Ricardo, Nina e Esperança !! Que nossa Diva da Tv, do Teatro e da Televisão descanse nos braços da Paz !!! Essa nossa foto foi tirada quando tive o privilégio de contracenar (babar) com ela em Pé na Cova do nosso amado Miguel Falabella"
Betty Faria: "Marília Pera saiu de cena muito cedo.Uma grande atriz com real conhecimento da profissão.Que tenha muita Paz Sorte"
Regiane Alves: "Me tornei atriz por causa dela. Tive a sorte de ser escolhida por ela para viver Sonia Mamed no teatro na peça A garota do biquíni vermelho com texto do querido Xexéo .Obrigada Marilia por me encorajar a cantar, graças a @paulaleal consegui vencer esse obstáculo. Obrigada pela disciplina, persistência e amor à arte que vc me ensinou".
Tainá Muller: "Que trajetória linda! Que atriz! #RIP Marilia Pêra"
Alexia Dechamps: "Marilia Pera se foi ..... No Brasil , acho que era minha atriz preferida ! Atriz de composição , MARAVILHOSA ! Nao tÔ acreditando gente! Diva , chic , talentosa , deusa do teatro"
Karin Hils: "Acordei agora com a notícia da partida dela. Foi realmente um privilégio dividir o palco com tanto talento. Vá com Deus querida, e parabéns pela sua passagem brilhante nesta vida"
Fafá de Belém: "Conheci Marilia nos anos 70. Era um predio na Rua Resedá, moravam lá : Zezé Motta, Nanini, Ronaldo ... E foram chegando : Wolf Maya, Ney Latorraca , Acacio... Eu era uma menina, chegando no Rio e um dia fui parar lá. E ela estava lá ! Uma DIVA, sempre foi e sempre será ! Que os deuses e deusas das Artes te recebam, querida Marilia. Vc como poucos foi pura dedicação à esta profissão"
Fabiana Karla: As vezes a gente pensa que as pessoas são eternas... Imortais... Ledo engano... Vai com Deus grande estrela. Que Deus conforte sua família"
Marília era uma das artistas mais completas do Brasil: além de interpretar, era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Trabalhou em mais de 50 peças, quase 30 filmes e cerca de 40 novelas, minisséries e programas de televisão.

Eva Wilma, que conhecia Marília há muitos anos, relembrou sua relação com a atriz.

— Era exemplo de talento, alegria, humor. Estará para sempre no coração do público brasileiro. Estará sempre viva no coração de todos.

O último encontro das atrizes foi no teatro e, mais uma vez, o carinho de Marília com o público impressionou Eva.

— Ela estava na porta do teatro, recebendo a todos com muito carinho. A Marília era exemplo de talento, dedicação, disciplina e amor pelo público. Vou amá-la para sempre.

Eva Wilma era fã de carteirinha de Marília e não perdia um episódio de Pé na Cova, último trabalho da atriz na TV, apenas para vê-la em ação.

— A criação da Darlene [personagem de Pé na Cova] foi primorosa, cheia de humor, inesquecível.

Para Wilma, a imagem de Marília no desfile da Mocidade Alegre, em homenagem a ela, é a que fica na memória.

— Mesmo fragilizada, estava tão feliz, tão alegre. Radiante.
 
49e93-qb-rio

Pesquisar este blog

Seguidores