QB TV

Arquivo do blog

quinta-feira, 5 de março de 2015

Análise dos pedidos de investigação da Lava Jato deve acabar na sexta

Deve terminar na sexta-feira (6) a análise no Supremo Tribunal Federal dos pedidos de investigação de políticos citados na Operação Lava Jato.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, formalizou um pedido de informações ao Supremo Tribunal Federal.
“Se todos os jornais estão publicando, declarando que eu estou com algum pedido de investigação, é natural que eu busque, com advogado, e possa buscar saber informações”, declara o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara.

Já o presidente do Senado, Renan Calheiros, negou que tenha sido comunicado sobre a possível inclusão do nome dele na lista.

“Pessoal, eu não sei de nada. Eu não fui informado de nada. Tão logo eu seja informado de alguma coisa, eu darei as respostas que a sociedade está cobrando”, diz o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado.

Mas, apesar da investigação estar sob sigilo, o Jornal da Globo apurou que Renan e Eduardo Cunha estão, sim, na lista da Lava Jato. 

O líder do PSDB no Senado disse que, se houver integrantes do partido na lista da Procuradoria-Geral da República, eles não serão poupados.

“Nós confiamos em todos os militantes do nosso partido, em todos filiados, nas lideranças do partido, mas o partido sempre defendeu os valores maiores da ética, da correção e da própria democracia”, afirma o senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado.

Para o líder do governo no Senado, o mais importante é que fique claro que essa lista é apenas um pedido de investigação, e que ainda não há denunciados pelo Ministério Público.

“Pela primeira vez muita gente vai conhecer o que tem contra si e vai poder se defender. Então, eu acredito que temos que trabalhar com muita cautela para que não transformemos pessoas inocentes em culpadas e nem vice-versa”, explica o senador Humberto Costa (PT-CE), líder do governo no Senado.

Do outro lado da Praça dos Três Poderes, no Supremo Tribunal Federal, o trabalho de analise do material enviado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, segue intenso.

São 28 pedidos de abertura de inquérito que atingem 54 investigados, entre eles cerca de 45 políticos de vários partidos. O ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Operação Lava Jato no Supremo, deve decidir sobre todos os pedidos do Ministério Público Federal até o fim da semana.

Só depois disso, serão revelados oficialmente os nomes e suspeitas que pesam sobre os políticos e, segundo investigadores, conforme os inquéritos avançarem, podem surgir novos nomes de políticos suspeitos de envolvimento com o esquema de corrupção na Petrobras.
Jornal da Globo - Análise dos pedidos de investigação da Lava Jato deve acabar na sexta (6)


Pesquisar este blog

Seguidores